Feeds Ricardo Amorim Facebook Ricardo Amorim Twitter Ricardo Amorim Linkedin Ricardo Amorim Youtube Ricardo Amorim

Palestra de Ricardo Amorim traz esperança a empresários de Blumenau

postado em Entrevistas | Palestras


03/2015

CDL Blumenau

FOTO NUBLADA

Foto: Pedro Waldrich / CDL Blumenau

 
“O Brasil está cheio de oportunidades apesar e por causa da crise”. Com essa frase, o jornalista e economista Ricardo Amorim deu uma injeção de ânimo nas 800 pessoas que compareceram ao Teatro Carlos Gomes para a abertura do Ciclo de Palestras da CDL Blumenau na última terça-feira (17/3). Com o tema “Oportunidades e tendências da economia brasileira”, os espectadores puderam ter uma ideia do que levou o país a atual situação econômica, além de receberem dicas para fazer da crise uma escada para o sucesso dos negócios.
 
Para o palestrante, 2015 é um ano atípico e precisa ser tratado de forma diferente. “O desempenho da economia este ano será ruim e pronto. Para o próximo ano, podemos ter esperança de melhoras, mas isso dependerá dos ajustes que fizemos nos próximos meses. Quanto mais alinharmos a economia hoje, mais fortemente ela se recuperará amanhã”, explica Amorim. Mesmo com inseguranças, o jornalista acredita que a estagnação econômica trouxe três lições fundamentais para o Brasil. “Primeiro, planejamento e gestão são imprescindíveis para evitar ou amenizar problemas. Segundo, para termos um país mais rico, justo e competitivo, precisamos de um Estado menos oneroso e mais eficiente. Terceiro, a corrupção é o mal que torna o resto inviável. É preciso combate-la implacavelmente”.
 
O próximo evento do Ciclo de Palestras será dia 14 de abril, no Teatro Carlos Gomes, com Luiz Carlos Prates. Ingressos a partir de R$ 35 pelo telefone 3221-5766.
 
 





Deixe seu comentário

Acompanhe Ricardo Amorim na mídia
Istoe

Artigos do Ricardo Amorim
/ LEIA

Manhattan Connection

Desde 2003, Ricardo é apresentador do Manhattan Connection, atualmente no canal Globo News
/ VEJA

Radio Eldorado

A economia pode ser um agente poderoso de transformação
/ CURTA


Opinião de Ricardo Amorim - Economista Independente