Feeds Ricardo Amorim Facebook Ricardo Amorim Twitter Ricardo Amorim Linkedin Ricardo Amorim Youtube Ricardo Amorim

Quais setores devem sair fortalecidos após a crise?

postado em #RicardoResponde | Entrevistas | Vídeos


12/2015

 

 
 





    Augustinho disse:
    30 de dezembro de 2015 às 21:20

    Ricardo e o setor da saúde comércio de produtos hospitalares e de consumo vc tem alguma análise ou número ??? Saúde é um ótimo negócio no Brasil cada vez mais Hospitais estão sendo vendidos ou incorporados por empresas americanas ,com isso os preços de convênio vão explodir prepare o Bolso!! e fornecedores de produtos hospitalares muitos vão sumir



    Jerry disse:
    18 de janeiro de 2016 às 9:57

    Itens de pequeno importado, falo de eletrônicos de valor até 1000, senti um aumento absurdo entre 30 e 40 por cento.



    Ibrahim Mathias Boufleur disse:
    23 de janeiro de 2016 às 9:58

    Bom dia Ricardo, gosto muito do seu trabalho, parabéns !!

    Gostaria de fazer alguns comentários sobre o agronegócios, em minha visão esse setor terá sérios problemas de lucratividade em 2016.

    1) governo irá aumentar salários acima da inflação e os insumos de mão de obra pesam bastante no setor, além de aumentos de carga tributária.
    2) aumento do custo dos principais insumos, entre eles adubos, fertilizantes e venenos que são químicos importados, aumento de diesel é demais combustível, além do aumento sistêmico (energia, água etc ).
    3) além disso o dólar deve permanecer nos patamares atuais e nesse ano o custo não acontecerá com dólar subvalorizado em relação à cotação de venda dos produtos, além disso com a leve desaceleração da China as Commodities estão em preços menores.

    Aguardo seus comentários



    23 de janeiro de 2016 às 10:09

    Além disso acredito que o setor de ti deve ter crescimento esse ano, pois época de crise as empresas precisam melhorar os controles de custos e eficiência, sendo tecnologia um fator primordial para isso !!



    Felipe disse:
    29 de setembro de 2016 às 15:39

    Hoje estou mais convicto, bem como, mais preparado, pois sei que quando a recuperação vier vai ser exponencial, como uma onda que não se deve negligenciar!



    Sérgio disse:
    3 de março de 2017 às 14:58

    Ricardo, qual seria a perspectiva de curto prazo para agora no inicio de 2017?? S/M Grande abraço. Sérgio Fogaça



Deixe seu comentário