Feeds Ricardo Amorim Facebook Ricardo Amorim Twitter Ricardo Amorim Linkedin Ricardo Amorim Youtube Ricardo Amorim

Os países e suas escolhas

postado em Infográficos e Imagens


03/2014

Por Ricam Consultoria

 

[RICAM] educacao

 
 





    DILSON SILVA SANCHES disse:
    29 de março de 2014 às 17:35

    Embora não sendo politico deixo aqui, meu desabafo com essa corja de malucos corruptos que administram nosso pais que é tão rico e as verbas da educação está sendo mal distribuída,e quem fica com a fatia maior do bolo são poucos e nós que verdadeiramente amamos nosso BRASIL ficamos sofrendo.



    Mário disse:
    30 de março de 2014 às 1:13

    Definindo em uma palavra… “vergonha”.



    Maria disse:
    31 de março de 2014 às 15:22

    Por isso estamos como ovelhas sem pastor!



    Ezequiel Ferreira disse:
    31 de março de 2014 às 20:11

    Isso explica índices altos na violência e saúde



    Luis Hector C.Oliveira disse:
    7 de abril de 2014 às 19:59

    Ricardo no sería interesante ver ese mismo gasto, referente al PIB de cada país, aqui en Uruguay la promesa era llegar al 4,9 y, creo, fue cumplida.



    Sandro Cartegni disse:
    11 de maio de 2014 às 14:43

    Com um detalhe a mais, destes 958,00 grande parte vai para merenda, material escolar e outras coisas superfaturadas e com péssima qualidade… Vale refletir gastar pouco não seria o pior se gastasse bem, tb gastar muito com muito mais desvios tb não resolve. Vale sim fazer bem feito e o vlr final é apenas a conta do apropriado e adequado.



    will disse:
    29 de maio de 2014 às 10:20

    E desses 958,00, no mínimo 30% caíram nas mãos de empreiteiras e caixa dois de políticos!



    William Cavalieri disse:
    21 de junho de 2014 às 7:47

    Quando é que vamos aprender a tomar conta deste pais ? Nossa falta de competência esta ligado diretamente a falta de conhecimento.
    MUDA BRASIL



    Paulo Redin disse:
    23 de junho de 2014 às 9:12

    Em um País em que se rouba da merenda escolar, onde algumas crianças só tem esta refeição ao dia, esperar oque?? Estamos falando de um sistema sem lógica e com um único objetivo. Que não é desenvolver a cultura!!



    23 de junho de 2014 às 22:15

    Coisas assim de investir em educação menos que os outros países me dão vergonha de ser brasileiro.



    Ricardo disse:
    24 de junho de 2014 às 11:09

    Isso é vergonhoso, mas de quê adianta este tipo de informação ou desabafo contra a corrupção que assola o país Brasil. Não quero ser Pessimista ou Negativista, porém já estou farto de publicações que demonstram o quanto o País está em decadência, sendo que nada é resolvido… Todo dias oque se vê nas redes sociais e televisão é sempre a mesma coisa, que o país vai mal, que não vai ter Copa e daqui a pouco esculto todo mundo gritando é GOLLL… Estou farto! Se um dia encontrarem ou fizerem algo que BANE ou FAZ JUSTIÇA daí sim estarei interessado ao assunto… Mas enquanto isso forem apenas lamentações e demagogia, não farei parte disso!

    Brasil País do comodismo e do holocausto.



    André Pessoa disse:
    24 de junho de 2014 às 12:35

    Esse gasto é público, duvido muito!!!



    Maria Baldon disse:
    26 de janeiro de 2015 às 15:46

    Ricardo, boa tarde,

    Esta sua materia me chamou atenção e me deixou muito triste, pois sou uma amante da leitura e leio mais de 300 livros por ano.
    Em protesto com esse descaso dos nossos governantes para com a educação, quero fazer JUSTIÇA e lançar uma campanha onde doarei 958.000 livros digitais publicados pela Editora Baldon.
    Espero poder contar com o seu apoio.



    28 de janeiro de 2015 às 13:51

    Esses dados estão meio defasados. Veja o gasto em 2013: http://educacao.uol.com.br/noticias/2012/12/31/em-2013-governos-devem-gastar-ao-menos-r-2243-por-aluno-de-escola-publica.htm



    André Soutelino disse:
    29 de janeiro de 2015 às 16:30

    O PRONATEC mudará esse número. O Brasil conquistará a liderança mundial nos gastos em educação por aluno. O Brasil gasta pouco e mal na educação superior.



    marco antonio disse:
    1 de fevereiro de 2015 às 12:44

    boa tarde. seria interessante indicar a fonte de pesquisa… ONU ? UNECEF ???



    Lena disse:
    1 de fevereiro de 2015 às 23:44

    Ricardo
    Qual a fonte dos dados sobre “gasto” por aluno? A que níveis de ensino referem-se esses “gastos” e qual foi o ano-base dos dados?
    Gosto de aprofundar as informações porque sou curiosa e me interesso por educação comparada.
    Grata.
    Lena



    Fabio Alves disse:
    9 de fevereiro de 2015 às 23:01

    Faltam as fonte afinal quais fontes foram usadas para divulgar esses números?- como educador e pesquisador gostaria de saber…

    att.



    Luiz Paulo disse:
    16 de fevereiro de 2015 às 14:56

    Gastos públicos ou privados? Qual a fonte?



    OSORIO disse:
    17 de fevereiro de 2015 às 14:19

    VERDADE SEJA DITA: NO GOVERNO DO PT, AS COISAS COMEÇARAM A MUDAR COM CRIAÇÃO DE DEZENAS DE CAMPUS UNIVERSITÁRIOS E CENTENAS DE ESCOLAS TÉCNICAS FEDERAIS E DE QUALIDADE. ALÉM, DE MUITOS INCENTIVOS P PESQUISAS DENTRO E FORA DO PAÍS. OUTROS TANTOS PÓS-GRADUAÇÕES, MESTRADOS DOUTORADOS. AGORA, OLHEMOS P TRÁS OS GOVERNOS DOS SENHORES DOUTORES DE DIREITA E INIMIGO DECLARADO DO POVO…



    Janio disse:
    23 de fevereiro de 2015 às 7:40

    Há alguma coisa errada, porque boa parte da educação em Portugal é privada. Nos USA não é muito diferente. Assim, duvido muito que esses países gastem mais que o Brasil com educação. Eu precisaria de dados e de onde foram tirados. Falando de Portugal especificamente, em relação ao Ensino Superior, o gasto público no Brasil deve ser muito maior por aluno. Não tem comparação. Os próprios professores portugueses reconhecem e estranham isso. Até porque em Portugal o ensino é parcialmente pago. Os altos gastos no Brasil nunca tem haver com uma estrutura de qualidade. Lembremos que desvios de verbas e suprefaturamento não ocorrem só no âmbito dos governos, mas dentro das escolas, das universidades etc. Isso não significa que eu não reconheça a necessidade de maior investimento público no Brasil, só acho estranho essa relação em valores. No caso de países como Portugal, hoje sobretudo, eu duvido muito que se sustente. É uma hipótese, pois só uma pesquisa apurada para comparar .



Deixe seu comentário