Feeds Ricardo Amorim Facebook Ricardo Amorim Twitter Ricardo Amorim Linkedin Ricardo Amorim Youtube Ricardo Amorim

Como explicar o baixo crescimento da indústria nacional? #RicardoResponde

postado em #RicardoResponde


Desde 2004, as vendas do varejo cresceram mais do que a produção industrial e este quadro deve se repetir em 2015. A competição externa mais aguda na indústria explica porque seu desempenho tem sido sistematicamente inferior ao do varejo. Infraestrutura ruim, impostos altos demais, legislação trabalhista engessada, burocracia excessiva, baixa qualificação da mão de obra prejudicam tanto o varejo quanto a indústria, mas a indústria sofre mais as consequências, porque é mais exposta à competição de empresas estrangeiras, particularmente as chinesas, desde 2002, e as americanas e europeias, desde 2009. Em outras palavras, o consumo cresceu muito no Brasil nos últimos anos, mas boa parte dele foi suprido por empresas estrangeiras.
 
Em 2006, o Brasil chegou a ter um superávit comercial de US$20 bilhões em produtos manufaturados. Nos últimos 12 meses, tivemos um déficit de US$ 120 bilhões. Por isso, mesmo com o crescimento do consumo e vendas do varejo, a produção da nossa indústria é menor hoje do que era há seis anos. Felizmente, as regiões mais dependentes da renda do agronegócio, mineração e programas sociais – Centro-Oeste, Nordeste e Norte – têm um desempenho melhor do que a economia brasileira como um todo, mas nas regiões mais industrializadas – Sul e Sudeste – o desempenho da economia é ainda pior do que o do PIB brasileiro, que nos últimos quatro anos já foi o que menos cresceu em toda a América Latina.
 
 





Deixe seu comentário