Feeds Ricardo Amorim Facebook Ricardo Amorim Twitter Ricardo Amorim Linkedin Ricardo Amorim Youtube Ricardo Amorim

Quais são as perspectivas para a indústria no Brasil? #RicardoResponde

postado em #RicardoResponde


Acredito que, uma vez passada a crise, a indústria manufatureira deverá sair fortalecida. Há 11 anos, a produção industrial cresce menos do que as vendas do varejo em função de políticas econômicas que privilegiavam apenas o consumo e não a produção. Precisamos retomar políticas que melhorem nossa competitividade. A estagnação reforçou ao menos três lições fundamentais. Primeiro: planejamento e gestão são imprescindíveis se não quisermos viver novas crises hídrica, hidrelétrica e outras. Segundo: um Brasil mais competitivorico e justo requer um Estado menor, menos oneroso à sociedade e mais eficiente. Terceiro: combater implacavelmente a corrupção é função de todo e qualquer Governo e deve ocorrer em três frentes: 1) para diminuir o volume de recursos acessível aos mal intencionados, precisamos reduzir o tamanho do Estado, sua participação direta na economia e os impostos; 2) a transparência das contas e negócios do setor público deve ser total para que a corrupção seja menor, 3) quando houver corrupção, as punições têm de ser draconianas.  Se o governo, as empresas e cada um de nós aproveitarmos estas oportunidades, este momento difícil da  economia não terá sido perdido.





    Charles Nankin disse:
    17 de maio de 2015 às 20:57

    ao respeito da punicao para corrupcao: concordo que tem que ser punicao serio. mas pra o gringo a gente gostaria de ver um pouco menos da clima da alegria de um linchamento publico da inquisiçao, e ver uma reacao da justica mas voltado para produzir uma consequencia positiva pra sociedade.

    um exemplo: acho muito mais sabio o foco da investigaçao e punicao no caso lavajato procurar mais os que controlou e deixou a esquema rolar, do que as empreteiras. e que este processo investigativa tambem revelava as problemas na sistema para que a problema nao repetisse, caraca!

    na situacao como ele está atualmente, fica dificil imaginar como tantos casos de corrupcao podem continuar a aparecer em todos os niveis da sociedade brasileira durante tantos seculos, sem nenhuma pessoa fala “basta”, e dar conselho sobre onde estar as falhas na sistema.

    no artigo, ricardo comeca a fazer isso. isto é raro simplesmente por ser constructivo e olhando para frente. mas sinto que ninguem tem a combinacao de coragem+conhecimento+visao+voz para falar e identificar os pontos especificas em uma situacao especifica. num país gringo a pessoa simplesmente tem MUITO menos medo de falar o que ele acha e apresenta suas ideias. a documentacao das causas da corrupcao endemica brasileira deveria ter sido um assunto pra um mestrado ha muito tempo.



Deixe seu comentário