Economista Ricardo Amorim aponta oportunidades para MPEs em palestra no Fórum de Educação Empreendedora do SEBRAE-SP.

Site SEBRAE SP
10/2011
Por Sandra Motta

Andreoli MSL Brasil a serviço do Sebrae-SP

 
 

O economista Ricardo Amorim e a jornalista Salete Lemos participaram de evento que reuniu 200 pessoas e levou noções de macro e microeconomia.

 
O Brasil ocupa hoje, e continuará ocupando nos próximos anos, posição privilegiada em relação ao ambiente para a expansão e a geração de novos negócios, vivendo um cenário com as melhores oportunidades em muitas décadas, favorável ao crescimento do mercado interno e das MPEs. A análise positiva é do economista e colunista Ricardo Amorim, também um dos apresentadores do programa Manhatan Connection, da Globo News, que esteve em São Paulo nesta quinta-feira, 6/10, fazendo a palestra de abertura do “Fórum de Empreendedorismo” do Sebrae-SP.
 
Ana Maria Brasílio, coordenadora da equipe de desenvolvimento de produtos do Sebrae-SP, explica que o Fórum é uma das ações destinadas à promoção da cultura empreendedora nas instituições de ensino. O encontro, que contou ainda com talkshow mediado pela jornalista especializada em economia, Salete Lemos, e reuniu perto de 200 pessoas, é o primeiro de uma série que percorrerá o estado levando o debate sobre temas importantes para as micro e pequenas empresas e fomentando a educação empreendedora.
 
“O Fórum de Empreendedorismo é uma iniciativa desenvolvida pelo Sebrae- SP para difundir a cultura empreendedora em municípios do Estado, como forma de fortalecer o ambiente empresarial, visando à criação de MPEs e o aumento de sua competitividade – prioridades estratégicas do nosso PPA (plano plurinanual) de 2011”, destaca Ana Maria.
 
Os principais objetivos são: a troca de experiências entre os participantes; oferta de depoimentos sobre os temas tratados; compartilhamento de novas ideias para empreender; criação e fortalecimento de redes de relacionamento entre os participantes e abertura de acesso às novas tendências em educação e empreendedorismo.
 
Além de debater com a platéia – composta de diretores de escola, professores, coordenadores educacionais, empreendedores e futuros empreendedores – sobre oportunidades de negócios, inclusive as que surgirão com a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas em 2016, e sem perder de vista os gargalos em infraestrutura e a necessidade de investimentos, Amorim e Salete falaram sobre questões estruturais do país, como saúde e educação, e sobretudo da conjuntura econômica interna e externa. E levando em conta não apenas a realidade de grandes companhias, mas também das MPEs, que são mais de 98% dos empreeendimentos no Brasil.
 
“A valorização do Brasil e de outros emergentes, como China e Índia, beneficiam principalmente os pequenos empreendimentos. Toda nação hoje quer ter um crescimento ‘chinês’. Mas em alguns setores o Brasil cresce mais que a China. É o caso das micro e pequenas empresas”, disse Amorim.
 
Joaquim Batista Xavier Filho, gerente do Sebrae-SP Capital Leste, que apresentou o evento, lembrou que os próximos encontros acontecem em Sorocaba (26/10 -Tendências de Negócios) e Presidente Prudente (27/10 -Redes Sociais).
 
O empresário Antônio Gallucci, dono de uma pequena empresa de serviços de reforma elétrica, hidráulica e de jardinagem na Zona Oeste, aberta há poucos meses, disse que o fórum ajudou a enxergar melhor as perspectivas do Brasil e injetou uma dose extra de confiança. “É importante olhar para o cenário global e ver que há riscos para empreender, mas também muitos sinais positivos”.
 
A professora Maria Helena Berlinck Martins, coordenadora do programa Escola da Família, da secretaria estadual de Educação, também gostou de participar. “Muita boa a palestra do Amorim. Gostei demais da oportunidade de pensar um pouco mais sobre o Brasil dos “negócios” e das oportunidades”.
 

Share on linkedin
LinkedIn
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter

Relacionados