Apresentador do Manhattan Connection Ricardo Amorim prevê boas perspectivas imobiliárias.

Aurora Construtora

Fonte Jornal Zero Hora / RS

10/06/2011

Brasil deve crescer em ritmo acelerado no mercado imobiliário nos próximos anos, diz economista

Na Capital, Ricardo Amorim afirmou que não há bolha e existe espaço para crescimento

Publicado em 10/6/2011

Depois de sucessivos recordes na concessão oficial de crédito imobiliário, 2011 promete consolidar uma mudança na curva de financiamentos privados para o setor. Governo e operadoras de crédito já discutem a adoção de novas modalidades de financiamento, que atendam à demanda crescente por imóveis.
 Segundo dados da Associação Brasileira das Empresas de Crédito Imobiliário (Abecip), o volume de crédito habitacional já superou 5% do PIB este ano. A média histórica, até 2008, era de um volume de crédito entre 2% e 3% desse indicador.
 O presidente da Abecip, Luiz Antonio França, diz que a meta é encontrar alternativas para evitar o esgotamento do modelo de financiamento imobiliário, baseado na captação da poupança. O sistema é responsável pelo financiamento de dois em cada três imóveis no país.
 Precisamos de todos os instrumentos de captação que estiverem à disposição. O potencial do mercado é tão grande que não podemos limitar nossas opções   disse.
 Em palestra realizada na quinta-feira em Porto Alegre, o economista Ricardo Amorim também afirmou que o mercado imobiliário brasileiro crescerá em ritmo acelerado nos próximos anos.
 No evento, promovido pela construtora Lopes Sul com patrocínio do Grupo RBS, Amorim afirmou que o crédito habitacional no Brasil aumenta cinco vezes mais que a média dos empréstimos privados.
 Mesmo assim, segundo o economista, o volume de crédito para moradia no Brasil ainda é pequeno se comparado aos níveis de países desenvolvidos. Conforme dados do Banco Central, o volume chega a 75% do PIB na Inglaterra, 68% nos EUA e 45% na Alemanha.
 Não há bolha. Há muito espaço para crescer   disse o economista.
Fonte: Jornal Zero Hora/RS

Share on linkedin
LinkedIn
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter

Relacionados