Ricardo Amorim comenta no Manhattan Connection suas expectativas em relação às manifestações

G1
06/2013

 
Mérito e demérito de protestos é não ter liderança específica, diz Amorim
Segundo comentarista, fato torna movimento mais espontâneo e verdadeiro.
Por outro lado, pluralidade de reivindicações dificulta atingir as demandas.
 
Na última semana, milhões de brasileiros foram as ruas em mais de cem cidades do país para protestar. Os manifestantes lutam por melhorias nos transportes, na educação, na saúde, contra a PEC 37 e fazem reivindicações diversas. “O mérito e o demérito do movimento é não ter uma liderança estabelecida. Mérito porque é um movimento espontâneo, e isso o torna muito mais verdadeiro. Demérito porque as demandas não são específicas e, por não serem específicas, é muito difícil de serem atingidas e aceitas”, afirma Ricardo Amorim.
 
Segundo o comentarista do Manhattan Connection, é difícil apontar o futuro dos protestos. Ele destaca que a aposta do governo é que o movimento esfrie. “A lógica por trás é que a opinião pública perderia o interesse. Eu não acho que seja a mais provável”, diz. Para Amorim, o risco de uma repressão mais forte tem crescido, já que vândalos têm se infiltrado entre os manifestantes.
 
 

Share on linkedin
LinkedIn
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter

Relacionados