Palestra de Ricardo Amorim aponta oportunidades em empreendedorismo no Brasil.

Notícias ABRH
11/2011
Fonte: Revista Exame

 
Cenário Econômico mundial é favorável para empreendedorismo no Brasil, diz Ricardo Amorim.

 
 O economista afirma que o empresário brasileiro deve diminuir ceticismo diante do crescimento econômico no país.
 
 
A economia crescente de países como Brasil, Índia e China, e a inconstância de economias tradicionais do conhecido primeiro mundo – como Estados Unidos, Japão e Europa -, fizeram com que o mapa mundial ficasse de cabeça para baixo. Defensor da teoria, o economista Ricardo Amorim, reserva aos chamados países emergentes lugar de destaque no cenário mundial.
 
Amorim destaca que o mundo transformou-se mais rápido do que o raciocínio humano sobre essas mudanças. “Isso gera oportunidades e dificuldades”, diz. Em relação ao bom momento da economia nacional, Ricardo observa que as micros e pequenas empresas são as que mais irão crescer com esse processo.
 
Ricardo também observa que o favorecimento do cenário econômico deve minimizar o ceticismo e a desconfiança do empresário brasileiro, que nas últimas décadas teve perdas significativas, devido os planos econômicos que não deram certo e o progresso da inflação.
O economista também apresenta dados favoráveis sobre o crescimento da indústria do país. Em 2010, aponta, a indústria brasileira representou 3,1% da indústria mundial, contra 2,1% uma década antes.
 
Outro importante fator são os recentes negócios que empresas brasileiras fecharam, adquirindo ícones mundiais como os bancos Lehman Brothers e BankBoston, a cervejaria norte-americana Budweiser e a gigante da alimentação Swift. Amorim também afirma que o Brasil vai se fortalecer ainda mais. “A demanda por matéria-prima, o reverso do fluxo de talentos e a geração crescente de empregos apontam para isso”, conclui.

Share on linkedin
LinkedIn
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter

Relacionados