Feeds Ricardo Amorim Facebook Ricardo Amorim Twitter Ricardo Amorim Linkedin Ricardo Amorim Youtube Ricardo Amorim

A Meia Entrada, os Empresários Gananciosos e a Ilusão de Levar Vantagem

postado em Artigos


02/2020

Por Ricardo Amorim

 

 

Recentemente, discutiu-se o eventual fim da chamada meia entrada. A choradeira foi geral. A maioria quer a manutenção da meia entrada… apesar de ela reduzir a oferta de espetáculos, encarecer os ingressos para a maioria e não barateá-los para ninguém.

 

Ao tornar os ingressos mais caros para muitos, a meia entrada faz com que menos gente possa comprá-los. Por isso, promotores de eventos querem seu fim. Eles ganham menos com a meia entrada não porque vendem mais barato — o que não acontece — mas porque vendem menos.

 

Coloque-se no lugar deles e fica fácil entender por que. Imagine que você organiza um show para 1.000 pessoas. Realizar o show lhe custa R$80 mil reais. Sua experiência lhe ensinou que para vender 1.000 ingressos, o máximo que você poderia cobrar por ingresso seria R$100, garantindo um faturamento de R$100 mil e um lucro de R$20 mil. Como existe a meia entrada, para que os ingressos possam ser vendidos por R$100, você sobe o preço da entrada a R$200. Assim, a meia entrada sai por R$100. Vendendo 1.000 meias entradas, você faturaria R$100 mil e teria um lucro de R$20 mil.

 

O problema é que nem todos têm direito à meia entrada. Com menos gente podendo pagar R$100 por ingresso, ao invés de vender os 1.000 ingressos, você só vende 500 meias entradas e fatura R$50 mil. Além disso, você também vende ingressos ao preço cheio, mas como há menos gente disposta a pagar R$200 do que R$100 por ingresso, você só vende 200 ingressos a R$200, faturando mais R$40 mil. Somando R$50 mil em vendas com meias entradas e R$40 mil com vendas com entradas cheias, seu faturamento totaliza R$90 mil.

 

Resultado? Sem meia entrada, 1.000 pessoas veriam o show, pagando R$100 cada e o faturamento do show seria de R$100 mil.
Com a meia entrada, só 700 pessoas veem o show — 500 pagando meia entrada e 200 pagando a entrada cheia — e o faturamento cai para R$90 mil.

 

Em resumo, saíram perdendo:
1) o organizador, que fatura e lucra R$10 mil menos,
2) as 200 pessoas que pagariam R$100 por ingresso e tiveram de pagar R$200 para poder ver o show.
3) as 300 pessoas que queriam ver o show por R$100, mas não conseguiram por que teriam de pagar R$200 para poder vê-lo.

 

E quem saiu ganhando? Ninguém. Os que pagam meia entrada têm a ilusão de que levaram vantagem porque alguém pagou mais do que eles pelo ingresso, mas eles mesmos pagaram a mesma coisa que pagariam se não existisse a meia entrada.

 

Para quem o preço do ingresso subiu para R$200? Para o trabalhador pobre, que não pode pagar a faculdade ou não conseguiu entrar em uma faculdade gratuita. O estudante com renda pessoal ou familiar mais alta continua pagando R$100 por ingresso, assim como aqueles que falsificaram a carteirinha, mas nem eles pagaram menos do que antes, apenas não pagaram mais.

 

A única razão por que as pessoas apoiam esta ilusão é porque lhe deram o nome de meia entrada. Se ela fosse chamada pelo verdadeiro nome — entrada pelo dobro do preço — ninguém a apoiaria.

 

Aí, muita gente diz: mas se a meia entrada acabar, o empresário brasileiro — que seria particularmente ganancioso — não vai reduzir o preço. Coloque-se no lugar do empresário ganancioso. Com o fim da meia entrada, sua primeira opção é manter o preço do ingresso a R$200 e, além dos 200 ingressos a este preço que você já vendia, vender mais 200 ingressos para algumas das 500 pessoas que antes pagavam meia entrada, totalizando 400 ingressos, R$80 mil em vendas e nenhum lucro. A segunda opção é reduzir o preço para R$100, que aliás já era o que você cobrava sem a meia entrada, vender 1.000 ingressos, faturar R$100 mil e ter R$20 mil de lucro. O que você faria no lugar dele?

 

Ainda acredita que a meia entrada reduz preços? Então, exija meia entrada para todos. Melhor ainda, exija que todos os ingressos sejam vendidos por 1% do preço para todos. Todos pagarão R$100 por ingresso porque este é o preço que maximiza o lucro para quem vende os ingressos, mas o preço marcado no ingresso será R$10 mil e você poderá ficar feliz da vida com a ilusão de que só pagou 1% do preço. Problema resolvido.

 

Ricardo Amorimautor do bestseller Depois da Tempestade, apresentador do Manhattan Connection da Globonews, o economista mais influente do Brasil segundo a revista Forbes, o brasileiro mais influente no LinkedInúnico brasileiro entre os melhores palestrantes mundiais do Speakers Corner, ganhador do prêmio Os + Admirados da Imprensa de Economia, Negócios e Finanças, presidente da Ricam Consultoria e cofundador da Smartrips.co e da AAA Plataforma de Inovação.

 

Quer receber meus artigos por e-mail? Cadastre-se aqui.

 

Clique aqui e conheça as minhas palestras.

 

Siga-me no:Facebook, TwitterYouTubeInstagram, Medium e LinkedIn.

 
 



Comentar (0) »




Episódio #22 – Melhores ações para um futuro melhor

postado em Podcast - Economia Falada


Fala completa do economista Ricardo Amorim no debate sobre a previdência, realizado pela Abrapp, em nov/2019.
Quais são os desafios para o Brasil em criar uma previdência mais equilibrada e justa para todos os brasileiros?
 


 
LINKS RELACIONADOS AO EPISÓDIO:
 
MENTORIA RICARDO AMORIM: http://mentoriaricardoamorim.com.br/
 
– Assista a palestra na íntegra: https://www.youtube.com/watch?v=0d-qYv8fino&t=25s
 
MINHAS REDES SOCIAIS:
– Instagram: https://www.instagram.com/ricamorim
– Twitter: https://twitter.com/ricamconsult
– Youtube: https://www.youtube.com/RicardoAmorimMC
– Facebook: https://www.facebook.com/ricardo.amorim.ricam/
– Linkedin: https://www.linkedin.com/in/ricardoamorimricam
 
E-MAIL
Mande suas críticas, elogios e sugestões para gustavo@ricamconsultoria.com.br
 
CRÉDITOS:
– Produção: Ricam Consultoria http://www.ricamconsultoria.com.br/
– Edição: Bicho de Goiaba Podcasts https://bichodegoiaba.com.br/
 
 


Comentar (0) »




Episódio #21 – Ressignificando a Previdência no Brasil

postado em Podcast - Economia Falada


Palestra completa do economista Ricardo Amorim para a Abrapp realizada em nov/2019.
Quais serão os próximos desafios para a previdência no Brasil? Por que precisamos repensar o papel do idoso? A previdência privada é uma boa alternativa?
 


 
LINKS RELACIONADOS AO EPISÓDIO:
– Assista a palestra na íntegra: https://www.youtube.com/watch?v=0d-qYv8fino&t=25s
 
MINHAS REDES SOCIAIS:
– Instagram: https://www.instagram.com/ricamorim
– Twitter: https://twitter.com/ricamconsult
– Youtube: https://www.youtube.com/RicardoAmorimMC
– Facebook: https://www.facebook.com/ricardo.amorim.ricam/
– Linkedin: https://www.linkedin.com/in/ricardoamorimricam
 
E-MAIL
Mande suas críticas, elogios e sugestões para gustavo@ricamconsultoria.com.br
 
CRÉDITOS:
– Produção: Ricam Consultoria http://www.ricamconsultoria.com.br/
– Edição: Bicho de Goiaba Podcasts https://bichodegoiaba.com.br/
 
 


Comentar (0) »




War?

postado em In English


10/2019

By Ricardo Amorim

 

 

Common sense would make it seem that the US and Iran even more, have no interest in a war. The interests of their leaders Trump and Khameini, however, point in the opposite direction.

 

Trump will face an election this year. American history shows that American presidents are re-elected, if at war.

 

On the other hand, Khameini and his regime are fragilized and there is no better excuse to crush opponents than to unite the country against a great external enemy.

 

American economic sanctions corroded the purchasing power of Iranians last year, causing great dissatisfaction against the regime among the population.

 

Since the government needs money, fuel price went up 50% and purchases were limited to 60 litres per person. Whoever needed more than the limit would have to pay a 300% overprice. In one of the major oil producing countries in the world, this rise in fuel price was kind of the last straw to unleash popular dissatisfaction. For the first time ever, huge protests against the religious dictatorship which controls the country took place last November. Tens of petrol stations, bank branches and public departments were set on fire, internet was blocked and at least one thousand regime opponents were arrested.

 

The success of the American operation to kill Suleimani exposed the vulnerability of the Iranian Armed Forces elite, further demoralizing and weakening Khameini, If he does not react to the American attack his fragility will get even worse, which will encourage the opposition to overthrow him.

 

Khameini is cornered and does not seem to have other options to stay in power besides reacting to the American attack.

As for Trump, he is going through a process of impeachment and has an election coming ahead. He, too, cannot be demoralized by a possible Iranian aggression left without a response.

 

The moral of our story is that an escalation of aggressions between Iran and the US may not be in the interest of Iranians, Americans and the world, but the interests of leaders of both Iran and the US seem to point in this direction.

 

Ricardo Amorim is the author of the best-seller After the Storm, a host of Manhattan Connection at Globonews, the most influential economist in Brazil according to Forbes Magazine, the most influential Brazilian on LinkedIn, the only Brazilian among the best world lecturers at Speakers Corner and the winner of the “Most Admired in the Economy, Business and Finance Press”.

 

Click here and view Ricardo’s lectures.

 

Follow me on: FacebookTwitterYouTube, Instagram e Medium.

 

Translation: Simone Montgomery Troula

 
 


Comentar (0) »




Episódio #20 – Olhar introspectivo: O que nos torna únicos?

postado em Podcast - Economia Falada


Entrevista realizada pelo economista Ricardo Amorim para o livro do empresário Marc Tawill, dez/2019.
Alguns pensamentos e insights a respeito da vida e da carreira do Ricardo Amorim.
 


 
LINKS RELACIONADOS AO EPISÓDIO:
– Perfil do Marc Tawill: https://www.linkedin.com/in/marctawil/?originalSubdomain=br
 
MINHAS REDES SOCIAIS:
– Instagram: https://www.instagram.com/ricamorim
– Twitter: https://twitter.com/ricamconsult
– Youtube: https://www.youtube.com/RicardoAmorimMC
– Facebook: https://www.facebook.com/ricardo.amorim.ricam/
– Linkedin: https://www.linkedin.com/in/ricardoamorimricam
 
E-MAIL
Mande suas críticas, elogios e sugestões para gustavo@ricamconsultoria.com.br
 
CRÉDITOS:
– Produção: Ricam Consultoria http://www.ricamconsultoria.com.br/
– Edição: Bicho de Goiaba Podcasts https://bichodegoiaba.com.br/
 
 


Comentar (0) »




| Próxima página »