Ricardo Amorim: Bolsa barata historicamente, mas com risco de ficar ainda mais barata.

Diário Comércio Indústria & Serviços

10/2012

Por Ernani  Fagundes

 
 
Risco de agravamento da crise europeia permanece
SÃO PAULO – Bolsa brasileira está com múltiplos abaixo da média histórica
 
Embora diferentes economistas tenham apontado uma recuperação da economia brasileira para 2013, os riscos do agravamento da crise europeia permanecem. “Ainda há um risco significativo de a crise na Europa piorar e muito, a nossa recuperação pode ser abortada por uma nova crise financeira global”, alertou o economista e consultor de investimentos, Ricardo Amorim, em palestra em evento da multinacional de softwares para área de finanças SunGard, realizado nessa terça-feira (25), em São Paulo.
 
Amorim avalia que, desde 2008 a Europa está vivendo uma década perdida , e que problemas de default (calote) na Grécia, Espanha, Portugal ou Itália podem cortar o crédito na economia mundial. “É mais provável que a Alemanha vá para o buraco da recessão junto com o restante da comunidade europeia do que ela tirar o resto da Europa da recessão. Por todo o lado, teremos menos consumo e menos crescimento”, apontou.
 
Quanto à economia americana, o consultor observa uma leve recuperação impulsionada pela expansão monetária e sua consequente liberação de recursos bilionários no sistema. “Devemos estar preparados para uma invasão de produtos made in USA, inclusive com a entrada de profissionais no Brasil”, avalia.
 
Apesar do cenário pessimista e de risco, Amorim diz que a Bolsa brasileira está com múltiplos de preços das ações abaixo da média histórica brasileira. “A Bolsa brasileira está ligeiramente barata. Existe um risco significativo de que ela fique ainda mais barata ao longo dos proximos 12 meses. Mas para o investidor de longo prazo que não se preocupa com as oscilações ao longo dos meses, mas apenas ao longo dos anos, é um momento de oportunidade”, identificou. Em números, ele diz o preço das ações das companhias listadas em Bolsa de Valores equivalem atualmente a 10 vezes (múltiplos) a média do lucro anual dos dez últimos anos das empresas, enquanto a média histórica brasileira é 13 vezes e este indicador já chegou a até 30 vezes.
 
Ricardo Amorim é economista, consultor, apresentador do programa Manhattan Connection da Globonews, colunista da revista IstoÉ e presidente da Ricam Consultoria (www.ricamconsultoria.com.br). Realiza palestras em todo mundo sobre perspectivas econômicas e oportunidades em diversos setores e é o único brasileiro incluído na lista do Speakers Corner dos melhores e mais importantes palestrantes mundiais.

Share on linkedin
LinkedIn
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter

Relacionados